domingo, 28 de junho de 2009

Elegia a você

Elegia a você

Eu canto a você, que me tirou a razão,
E me deixou a paixão,
A você, que me corrói o pensamento,
E me traz o tormento.

Eu escrevo a você, que me desfez a alegria,
E me inventou a melancolia,
A você que me deixa a saudade,
Quando me leva a verdade.

Eu falo a você, que me trouxe a tristeza,
E me criou a incerteza,
A você que me levou a esperança,
E me permitiu a lembrança.

Eu versejo a você que me calou o silêncio,
E me gritou o suplício,
A você que me confunde a cabeça,
E me impõe a desesperança.

Eu redijo a você, que me ofertou o pesadelo,
E me estabeleceu o desvelo,
A você que me derrubou a vontade,
E me construiu a realidade.

Eu rabisco a você, que me originou o desejo,
E me matou o ensejo,
A você que me abortou o temor,
E me pariu o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Seguidores