domingo, 27 de fevereiro de 2011

todo indivíduo deve precaver-se contra o desejo do seu eu inferior, do seu ego, de atribuir poder a si mesmo.

"Deus é o Doador, o Recebedor e a Doação, o Único Possuidor de toda inteligência, substância, energia e opulência que há no Universo. Se os Filhos de Deus aprendessem a dar pelo prazer de dar - amor, dinheiro, serviço ou o que quer que seja - abririam a porta a uma opulência tão vasta, que lhes seria impossível sentir falta de qualquer coisa na expressão externa. O mal da humanidade, que tem causado desmedido egoísmo e condenação sem precedentes de uns para com os outros, é a idéia de insistir na posse pessoal e domínio dessas maravilhosas dádivas de Deus, quando há unicamente Um Amor em ação, Uma Inteligência, Poder e Substância, ou seja, Deus em ação em cada indivíduo. A advertência que deveria estar presente a todo indivíduo é precaver-se contra o desejo do eu exterior de atribuir poder a si mesmo." ( do Livro de Ouro de Saint Germain)

sábado, 26 de fevereiro de 2011

os homens não devem pensar que podem continuar gerando forças destrutivas e sobreviver a elas.

"Sempre que alguém tenha consciência de haver cometido um erro, seu primeiro ato deve ser: invocar a Lei do Perdão e pedir sabedoria e força para não cometer o mesmo erro uma segunda vez. Sendo Deus todo Amor, tem uma Paciência Infinita, e não obstante a quantidade de erros cometidos é sempre permitido, uma vez mais, "Levantar e caminhar para o Pai". Tal o amor e a liberdade em que os filhos de Deus têm o privilégio de agir. (...) Os homens não devem pensar que podem continuar gerando forças destrutivas e sobreviver a elas longamente." ( do Livro de Ouro de Saint Germain)

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

devemos recordar a antiga máxima:" saber, ousar, fazer e calar."

- SABER é conhecer a Verdade.
- OUSAR é empregar a Fé.
- FAZER é proceder da melhor forma que sabeis.
- CALAR é manter silêncio e respeito de vossos atos, tratamentos, desejos e necessidades.

Com relação a vossas manifestações, que elas não sejam conhecidas por vosso intermédio, porque quando os discípulos começam a discutir estas coisas com indivíduos incrédulos e fazer comentários perante outros que não têm a mesma escala de conhecimento, dissipam a sua força em vez de conservá-las dentro de si para sua própria iluminação.

O indivíduo inconstante pode causar, em uma hora, maior prejuízo do que poderia imaginar.

DO LIVRO DE OURO DE SAINT GERMAIN

a atividade destrutiva de um ser irascível ou perturbador, apoiado num ponto de vista egoísta.

"A pessoa irritada, propensa a condenar, que emite pensamentos, sentimentos ou palavras destrutivas contra outra - que está firmada no seu próprio poder - recebe de volta a má qualidade com que carregou esse poder, enquanto que a pessoa equilibrada recebe a energia que a abastece e que automaticamente requalifica pelo seu próprio equilíbrio. Assim, o criador de discórdia através de raiva e condenação, por si se destrói, seu mundo de atividade e seus negócios." (...) "Os discípulos deveriam ter sempre presente que sejam quais forem os erros cometidos, Deus nunca os critica ou condena, mas a cada deslize diz doce e amorosamente: "Levanta-te, meu filho, recomeça a experiência e continua a experimentar, até que finalmente consigas a verdadeira vitória e a liberdade de teu Domínio Divino." ( do Livro de Ouro de Saint Germain )

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

para ajudá-lo a abandonar o medo e a dúvida, mantenha sempre o nome do senhor em sua língua e em sua mente.

“Para ajudá-lo a abandonar o medo e a dúvida, mantenha o Nome do Senhor sempre em sua língua e em sua mente. Pense nas infinitas formas do Senhor, Sua glória sem limites, enquanto repete o Nome. Conecte-se a Ele; então, seu apego a esses objetos temporários diminuirá ou, pelo menos, você começará a vê-los em suas devidas proporções, como tendo apenas uma realidade relativa. Quando o ego pequenino assume uma enorme importância, isso causa muitos problemas! Essa é a raiz de todas as agonias e misérias.”(S.B.)

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

de toda palavra frívola que os homens proferirem hão de dar conta no dia do Juízo

"de toda palavra frívola que os homens proferirem hão de dar conta no dia do Juízo, pois pelas tuas palavras serás justificado e pelas tuas palavras serás condenado."(Mt 12:36,37)

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

a pessoa não deve oscilar entre a impaciência e a preguiça, nem se preocupar se o resultado ainda não veio

“A repetição do Nome de Deus e a meditação nunca devem ser julgadas através de meros padrões externos; elas devem ser julgadas pelos seus efeitos internos. Se a pessoa oscila entre a impaciência e a preguiça, e se preocupa sempre com "Por que o resultado não veio ainda? Porque ainda está tão distante??, então tudo se torna apenas repetir o Nome e meditar pensando nos frutos. O único fruto da repetição dos Nomes Divinos e da meditação é a conversão centrada do foco externo para o interno, vendo a realidade da bem-aventurança do Atma. Para essa transformação, é preciso estar sempre ativo e esperançoso, independentemente do tempo despendido e das dificuldades encontradas. Não se deve calcular custo, tempo ou problema. Há que se aguardar a vinda da graça do Senhor. Essa espera paciente é, em si, parte da austeridade de meditação (Tapas). Apegar-se sem hesitação ao voto é a austeridade.” (S.B.)

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Seguidores