sábado, 11 de fevereiro de 2012

Devemos ter o pensamento em Deus até na hora da morte

"O destino de alguém é determinado pelo pensamento predominante na hora da sua morte. Mesmo que alguém tenha praticado devoção e consciência em Deus durante a sua vida, o pensamento de Deus poderá ser ou não prevalecente na ora da sua morte. Portanto, a consciência de Deus deve ser continuada até a morte. Os sábios continuam os seus esforços, nas suas sucessivas vidas, e, mesmo assim, no momento da morte, eles poderão falhar na lembrança de Deus. Não se pode supor ter bons pensamentos na hora da morte se mantivermos más companhias. Manter a associação com devotos perfeitos, e evitando a companhia de pessoas com a mente mundana, é o critério para o sucesso na vida espiritual. Não importa o pensamento que alguém nutra durante a vida, o mesmo pensamento virá na hora da morte, e determinará o destino futuro. Portanto, a vida deverá ser moldada semelhante a um estilo que se possa lembrar-se de Deus no tempo da morte. Deve-se praticar a consciência de Deus em todos os dias da nossa vida, desde a infância, através do hábito de lembrar-se de Deus, antes de pegar qualquer alimento, antes de ir dormir, e antes de iniciar qualquer trabalho ou estudo." (Dr. Ramananda Prasad e Swami Krishnapriyananda Saraswati, em comentário no Bhagavad Gita)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Seguidores